Notícias

Ebook traz contribuições de fundações para superação da crise política

Divulgação Publicado em 29.12.2017

Os presidentes das Fundações Perseu Abramo, Márcio Pochmann, da Maurício Grabois, Renato Rabelo e da Leonel Brizola-Alberto Pasqualini, Manoel Dias, assinam esta publicação com diagnóstico do golpe de Estado de 2016, feito durante oficina no dia 14 de julho de 2017. Foram levantados o legado e as lições dos ciclos dos governos Lula e Dilma, avançou para um diagnóstico preliminar das mazelas do golpe e traçou os caminhos e alternativas para tirar o Brasil da crise e se reencontrar com a democracia, a soberania nacional, o Estado de Direito, o desenvolvimento e o progresso social. Baixe e leia a íntegra do documento:

O livro Oficina das Fundações Perseu Abramo, Maurício Grabois e Leonel Brizola - Alberto Pasqualini é resultado de um encontro realizado pelas instituições em julho de 2017 com o objetivo de iniciar um diagnóstico do golpe de Estado sofrido em 2016, além de analisar e apresentar propostas que possam contribuir para resgatar a democracia e o Estado de direito no Brasil.

A publicação começa com um levantamento do legado dos governos Lula e Dilma, que inclui os avanços na política externa, conquistas no plano econômico, avanços sociais e na democracia e participação popular. Também faz um balanço sobre a crise de hegemonia e a transformação das estruturas do Estado, entre outros temas.

O capítulo sobre o segundo tema da oficina, a realidade do Brasil pós-golpe, traz um diagnóstico preliminar das mazelas do golpe, constatando seus efeitos devastadores e puxando o fio da meada do seu potencial. Os debatedores fazem uma análise de fatores locais e internacionais determinantes para o cenário que se constituiu. Entre eles, a articulação do golpe para implantar um programa derrotado nas urnas e impor um governo ilegítimo, o excêntrico anúncio da “nova política externa” e ameaças a pilares da soberania, como o petróleo nacional. Trata também das “reformas” demolidoras de direitos e de cidadania.

Por fim, o terceiro tema – os caminhos e alternativas para tirar o Brasil da crise e se reencontrar com a democracia, a soberania nacional, o Estado de direito, o desenvolvimento e o progresso social – traça um perfil das propostas antigolpe. Apresenta um texto de Marco Aurélio Garcia, um dos fundadores do PT, falecido em 2017, intitulado Construir o amanhã. Em seguida, aborda grandes projetos nacionais na trajetória brasileira e as ideias que os motivaram, a transição no sistema internacional e no projeto nacional, caminhos para a retomada e a crise na indústria.

Com essas contribuições, as fundações que organizaram esse evento e promovem esta publicação dão a sua primeira contribuição no sentido de se buscar formas adequadas a cada tempo e realidade nesta jornada de combate ao golpe que apenas se inicia.